( ! ) Warning: Error while sending QUERY packet. PID=11571 in /apps/agracadaquimica/wp-includes/wp-db.php on line 1942
Call Stack
#TimeMemoryFunctionLocation
10.0003234800{main}( ).../index.php:0
20.0004237584require( '/apps/agracadaquimica/wp-blog-header.php' ).../index.php:17
31.078642667376wp( ).../wp-blog-header.php:16
41.078642667640WP->main( ).../functions.php:955
51.078642669112WP->parse_request( ).../class-wp.php:733
61.079442706520get_page_by_path( ).../class-wp.php:236
71.079942710040wpdb->get_results( ).../post.php:4269
81.080042709032wpdb->query( ).../wp-db.php:2511
91.080142709176wpdb->_do_query( ).../wp-db.php:1830
101.080142709224mysqli_query ( ).../wp-db.php:1942
Algum material de laboratório | A Graça da Química
« »

As atividades de prática laboratorial exigem do químico não apenas o conhecimento do material e aparelhos utilizados, mas também o correto emprego de cada um deles. 

Almofariz – Utilizado para triturar e pulverizar sólidos.

Ampolas de decantação – Adaptam-se ás argolas e servem para a decantação de líquidos.

Anel, ou argola – Preso à haste do suporte universal, sustenta o funil na filtração universal.

Balão de Erlenmeyer – Utilizado em titulações, aquecimento de líquidos, dissolução de substâncias e realização de reacções. Ao ser aquecido, empregue o tripé com a protecção da rede de amianto.

Balão de fundo chato – Nele são aquecidos líquidos e realizadas reacções com liberação de gases. Para aquecê-lo, use o tripé com a protecção da rede de amianto.

Balão de Kitasato – Compõe a aparelhagem das filtrações a vácuo. A saída lateral liga-se a uma trompa de vácuo.

Balão volumétrico – São utilizadas para medir com exactidão volumes de líquidos. Utilizam-se frequentemente nas diluições de líquidos.

Bico de Bunsen – É a fonte de aquecimento mais utilizada em laboratório.

Bico de Mecker – É uma fonte de aquecimento com uma chama mais quente que o bico de Bunsen.

Bureta – Serve para medir volumes, principalmente em análises.

Cadinho – Geralmente é feito de porcelana. Serve para calcinação (aquecimento a seco e muito intenso) de substâncias. Poder ser colocado em contacto directo com a chama do bico de Bunsen.

Caixas de Petri – Utilizam-se com alguma frequência para evaporação de líquidos. Têm diversas aplicações.

Cápsula de porcelana – Recipiente para evaporar líquidos.

Condensador – Dispositivo para liquefazer vapores. É utilizado na destilação.

Copo de precipitação – Apropriado para reacções, dissolução de substâncias, precipitações e aquecimento de líquidos. Ao ser aquecido, use tripé com a protecção da rede de amianto.

Espalhador de chama – Adaptado ao bico de Bunsen, produz chama larga, apropriada para dobrar varetas de vidro.

Espátulas – Existem com vários formatos, servem para retirar sólidos dentro de frascos.

Exsicador – Nele se guardam substâncias sólidas para secagem. Sua atmosfera interna deve conter baixo teor de humidade.

Funil – O funil é utilizado para filtrações. Para filtrações mais delicadas (geralmente, em análises quantitativas), emprega-se o funil analítico, que tem diâmetro pequeno e haste maior. Às vezes, o analítico apresenta internamente estrias no cone e na haste.

Funil de Buchner – Adapta-se ao frasco de Kitasato nas filtrações a vácuo.

Funil de decantação – Utilizado na separação de misturas de líquidos imiscíveis.

Furadores de rolhas – Jogo de furadores utilizado para produzir orifícios de diferentes diâmetros em rolhas de cortiça ou de borracha.

Garra de condensador – Espécie de braçadeira que prende o condensador (ou outras peças, como balões, erlenmeyers etc.) à haste do suporte universal.

Garrafa de esguicho – Frasco que contem água destilada para diversos fins.

Noz – Espécie de braçadeira para prender certas peças ao suporte universal.

Placas de aquecimento – Servem para aquecer líquidos inflamáveis em banho-maria.

Pinça de madeira – Utilizada para segurar tubos de ensaio em aquecimento, evitando queimaduras nos dedos.

Pinça de Mohr e pinça de Hofmann – Servem para reduzir ou obstruir a passagem de gases ou líquidos em tubos flexíveis.

Pinça metálica ou tenaz – Com ela e manipulam objectos aquecidos.

Pipeta graduada e pipeta volumétrica – São utilizadas para medir com exactidão e transferir pequenos volumes de líquido.

Pompete e tetinas – Instrumentos de borracha que se utilizam para retirar líquidos do interior de frascos com auxílio de pipetas.

Proveta – Mede e transfere volumes de líquido. Não oferece grande precisão. Nunca deve ser aquecida.

Rede de amianto – Protege peças submetidas a aquecimento. O amianto distribui uniformemente o calor.

Suporte de tubos de ensaio – Serve para alojar tubos de ensaio.

Suporte universal – É utilizado em várias operações, para sustentação de peças.

Tina – Recipiente em vidro com diversas utilidades, há-as com diversos diâmetros.

Triângulo de porcelana – Suporte para cadinhos de porcelana colocados em contacto directo com a chama do bico de Bunsen.

Tripé de ferro – Suporte utilizado com a rede de amianto para aquecimento de várias peças.

Trompa de vácuo – Equipamento que, ligado a uma torneira, faz sucção nas filtrações à vácuo.

Tubo de ensaio – Utilizado para reacções em pequena escala, principalmente testes de reacção. Com cuidado, pode ser aquecido directamente na chama do bico de Bunsen.

Tubo de vidro – Cilindro oco, feito de vidro de baixo ponto de fusão. Interliga peças como balões, condensadores, erlenmeyers etc.

Vareta de vidro – Haste maciça de vidro com que se agitam misturas, facilitando reacções.

Vidro de relógio – Peça côncava para evaporação em análises de líquidos. Para aquecê-lo, use tripé com rede de amianto.

Comentários